Menopausa: Mulheres com um corpo em "forma de pera" são mais saudáveis


No estudo, as mulheres após a menopausa, com índice de massa corporal normal, com concentração de gordura na zona da barriga estão associadas a um aumento do risco de doenças cardiovasculares © European Heart Journal

As mulheres que acumulam mais gordura na barriga do que nas pernas, o denominado corpo em "forma de maçã", apresentam maior risco de ter problemas cardiovasculares em comparação com as que têm corpo em "forma de pera".


Após a menopausa, as mulheres com um corpo em forma de maçã, que acumulam mais gordura na zona barriga, apresentam maior risco de terem problemas cardiovasculares, em comparação com as mulheres com o corpo em forma de pera. Esta é a conclusão de um estudo publicado esta segunda-feira no European Heart Journal.


A pesquisa associa a adiposidade concentrada na zona central do corpo com um aumento do risco das doenças cardiovasculares, mesmo nas mulheres com um índice de massa corporal (IMC) considerado saudável.


Para os cientistas, depois da menopausa, as mulheres devem perder peso na zona da barriga e apresentar um corpo em forma de pera, no qual a gordura está concentrada nas ancas e pernas, uma vez que diminui os riscos de doenças cardiovasculares.


Este foi o resultado a que chegaram os cientistas na primeira pesquisa realizada sobre a concentração de gordura no corpo de mulheres na pós-menopausa com IMC normal. O estudo foi desenvolvido ao longo de 18 anos e envolveu 2683 mulheres, que faziam parte do Women's Health Initiative nos EUA, que recrutou 162 mil, entre 1993 e 1998. Nenhuma tinha doenças cardíacas no início do trabalho científico.


Risco três vezes maior para mulheres com corpo em forma de maçã


Foram seguidas até 2017 e durante o período de análise foram registados 291 casos de doenças cardiovasculares.


"As nossas descobertas sugerem que as mulheres na pós-menopausa, apesar de terem peso normal, podem ter um risco variável de doença cardiovascular devido a diferentes distribuições de gordura em torno da zona central do corpo ou das suas pernas", afirmou o responsável pelo estudo, o médico Qibin Qi, professor na Escola de Medicina Albert Einstein, de Nova Iorque.


Os cientistas constataram que as mulheres com mais gordura localizada na zona da barriga, com um corpo em "forma de maçã", e com menos nas pernas, apresentam um risco três vezes maior de terem doenças cardiovasculares, em comparação com as que têm um corpo em formato de pera, com a gordura centrada na zona das ancas e pernas.


"Além do controle do peso corporal, as pessoas têm de ter atenção à gordura corporal localizada, mesmo aquelas que têm um peso e o IMC saudável", considera Qibin Qi.


O estudo abrangeu mulheres com peso considerado normal, pelo que os resultados representam, segundo o responsável pela pesquisa, uma "mensagem muito importante, mesmo para mulheres com peso corporal saudável: ter 'forma de maçã' ou 'de pera' ainda é importante".


Com a menopausa, as mulheres podem sofrer alterações na forma do corpo bem como no metabolismo, nomeadamente com o aumento da gordura armazenada à volta dos órgãos, a chamada gordura visceral. Além da alimentação e do exercício físico, a distribuição da gordura é também determinada pela genética.


Qibin Qi lamenta não se saber como transferir a gordura da barriga para as pernas. "Isso é influenciado pela genética. O exercício ajudará na perda de peso, mas não sabemos que tipo de exercício ajudará na relocação da gordura", afirmou.


O próximo passo dos investigadores passa por estudar os impactos a longo prazo dos hábitos alimentares na distribuição da gordura nas mulheres após a menopausa.


Por: Redação

Em: https://www.dn.pt/vida-e-futuro/interior/pos-menopausa-mulheres-com-um-corpo-em-forma-de-pera-sao-mais-saudaveis-11063245.html

0 visualização
Método mpant®
LogoNovoTransparente.png

Visite nosso BLOG

Blog9.png

© 2017 por mpant®