Alzheimer: Música faz mulher com Alzheimer lembrar movimentos de quando era bailarina


Marta se comoveu ouvindo a música "Lago dos Cisnes" e lembrou dos tempos de juventude Imagem: Reprodução/YouTube/Música para Despertar

Um momento emocionante protagonizado por uma senhora com Alzheimer tem tomado conta da internet nos últimos dias. Marta C. Gonzalez foi uma bailarina de Nova York, na década de 60, que mesmo sofrendo com a perda de memória decorrente da doença, conseguiu se lembrar dos movimentos que executava nos palcos.


O vídeo foi gravado em 2019, antes da morte da idosa no mesmo ano, no asilo em Valência, na Espanha, mas ganhou repercussão recentemente. A música tocada pelos fones de ouvido era "Lago dos Cisnes". O som da composição de Tchaikovsky provocou brilho nos olhos da senhora, que pareceu viajar no tempo para lembrar seus tempos de juventude, nos palcos de balé.


Marta nasceu na Espanha e foi uma das primeiras bailarinas do New York Ballet, na década de 60. Em poucos instantes se conectando com a música e com sua história de vida, ela tentou reencenar os movimentos feitos no palco. Sentada em uma cadeira de rodas, a senhora ainda identificou o momento do coro, e brincou com o cuidador: "Isso são más pernas", disse.


Marta em uma apresentação de balé, em 1967 Imagem: Reprodução/YouTube/Música para Despertar

O vídeo foi gravado em 2019, antes da morte de Marta no asilo espanhol no mesmo ano, segundo o jornal Daily Mail, mas ganhou repercussão recentemente, ao ser publicado pela 'Asociación Musica para Despertar', uma instituição de caridade espanhola que usa a música da vida de pacientes com demência para melhorar seu humor e memória.


O ator Antonio Banderas foi uma das milhares de pessoas comovidas pelo vídeo, e o compartilhou em seu facebook.



Segundo ele, "A música de Tchaicovsky conseguiu zombar de seu Alzheimer". Banderas ainda fez um pedido em especial para que a divulgação das imagens sirva "como um merecido reconhecimento da sua arte e sua paixão".


Dados do Ministério da Saúde apontam que cerca de 35,6 milhões de pessoas são diagnosticadas com a Doença de Alzheimer, ao redor do mundo. Um estudo realizado pela USP, em 2019, comprovou que a música ameniza os sintomas da demência, causada pela doença sem cura.


Por: Colaboração para o UOL, em São Paulo

Em: https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2020/11/10/musica-faz-mulher-com-alzheimer-lembrar-movimentos-de-quando-era-bailarina.htm

Método mpant®
LogoNovoTransparente.png
Blog9.png

© 2017 por mpant®