Alzheimer: Fevereiro Roxo faz alerta para o diagnóstico e cuidado com Alzheimer


O Alzheimer é uma doença degenerativa que atinge as funções cognitivas, como a memória e a fala, podendo evoluir para demência. De acordo com a Associação Brasileira de Alzheimer, aproximadamente 1,2 milhão de brasileiros já possuem a doença e até 2050 serão cerca de 5 milhões de diagnósticos do quadro. Pensando em conscientizar a população, nasceu a campanha Fevereiro Roxo, que traz um alerta para o diagnóstico e cuidado desta doença. 


A condição, cuja principal característica é a perda progressiva de memória, merece muita atenção, tanto na prevenção quanto no tratamento, que deve ser iniciado o quanto antes.


De acordo com especialistas, os primeiros sintomas são dificuldade para executar tarefas, levando mais tempo para realizá-las ou cometendo mais erros, além da falta de memória.


Embora o Alzheimer não tenha cura, é possível que os pacientes tenham melhor qualidade de vida, com o diagnóstico precoce da doença e tratamentos que minimizam os sintomas, mantendo-os estáveis ou tornando a progressão da doença mais lenta.


Medicina Nuclear auxilia na detecção do  Alzheimer


Existem exames de Medicina Nuclear que podem auxiliar no diagnóstico precoce da condição. As imagens obtidas por meio dos equipamentos PET/CT (Tomografia por Emissão de Pósitrons e Tomografia Computadorizada), que analisa se o metabolismo cerebral está preservado por meio da marcação da glicose com flúor-18, e SPECT (Tomografia por Emissão de Fóton Único) Cerebral, que verifica a perfusão, possibilitam o diagnóstico específico da doença, ainda que ela esteja no processo inicial. 


“Os exames de Medicina Nuclear analisam o funcionamento das células e, portanto, conseguem detectar alterações mais precoces e extensas do que os métodos tradicionais. Com isso, fica mais fácil adequar o melhor tratamento e garantir maior e melhor qualidade de vida aos pacientes acometidos com mal de Alzheimer”, explica o médico nuclear e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear, George Barberio Coura Filho – responsável clínico da Dimen SP - www.dimen.com.br.


Esses exames estão disponíveis em alguns estados do Brasil dentro de grandes hospitais ou clínicas especializadas como a DIMEN, que possui 13 unidades em São Paulo e Minas Gerais.


DIMEN

A DIMEN – é referência em medicina nuclear no país, com 38 anos de atuação – possui treze unidades no interior de São Paulo e Minas Gerais. No Brasil, é pioneira no uso de cirurgia radioguiada e na tecnologia PET-CT. A DIMEN é a primeira clínica de Medicina Nuclear da América Latina a receber o certificado "QMentum International", do Conselho Canadense de Acreditação de Serviços de Saúde (Canadian Council on Health Services Accreditation - CCHSA), com critérios internacionais de performance em qualidade e segurança, concedido a todas as unidades no último ano além dos certificado ISO 9001:2015.



Por: Redação Bem Paraná com assessoria


Em: https://www.bemparana.com.br/noticia/fevereiro-roxo-faz-alerta-para-o-diagnostico-e-cuidado-com-alzheimer#.Xj2Bi2hKhPY

Método mpant®
LogoNovoTransparente.png
Blog9.png

© 2017 por mpant®