Alzheimer: Atira mãe com Alzheimer da varanda para "não sentir mais dor"


Tribunal britânico julga filho que atirou a sua mãe com Alzheimer da varanda de um lar de idosos. Suspeito diz que não queria que ela sofresse mais.

Um filho atirou a sua mãe com Alzheimer da varanda de um lar de idosos porque não queria que ela sofresse mais. De acordo com o jornal The Telegraph, foi essa a justificação dada pelo suspeito no Tribunal Basildon Crown, Reino Unido. 

O caso aconteceu no dia 10 de dezembro de 2018. Em Westcliff-on-sea, Essex, Robert Knight, de 52 anos, foi ter com a sua mãe, de 79 anos, pegou-a ao colo e foi para uma saída de emergência perto.


Numa varanda, o filho inclinou a mãe além do corrimão, tendo depois posto a mãe de cabeça para baixo. Por fim, largou-a. 


Poucos minutos depois, os paramédicos declararam-na morta com fraturas no crânio e lesões graves. A senhora, que estava nas últimas etapas da sua vida, caiu de cabeça numa queda de mais de quatro metros. 

O homem foi detido no local. O suspeito foi julgado esta terça-feira, acusado de um crime de homicidio.


De acordo com o procurador Andrew Jackson, o Robert Knight disse aos funcionários do lar de idosos: "chamem a polícia, acabei de matar a minha mãe." "Quando o questionaram onde estava a mãe, ele apontou para a saída de emergência e disse 'atirei-a dali'", explicou. 


Knight disse que a mãe apanhou um vírus de Inverno e que "não aguentava vê-la a sofrer".


O procurador acrescenta que o suspeito disse que já tinha discutido com os funcionários do lar sobre a dose de analgésicos que deveria estar a tomar. 


Por: Alexandre R. Malhado

Em: https://www.sabado.pt/mundo/detalhe/atira-mae-com-alzheimer-da-varanda-para-nao-sentir-mais-dor

Método mpant®
LogoNovoTransparente.png
Blog9.png

© 2017 por mpant®